social facebook social twitter social youtube

Composição do Acervo Documental

O acervo documental custodiado pelo Arquivo Arquidiocesano, de valor permanente, possui em sua composição uma variada tipologia documental. O acervo encontra-se, no estágio atual, parcialmente organizado. Dentre os grandes conjuntos de documentos existentes, encontramos manuscritos e impressos (livros, correspondência, processos, periódicos católicos, provisões sacerdotais, criação de igrejas), além de plantas, fotografias entre outros. O acervo documental contém ainda informações relativas às paróquias e igrejas filiais; organizações do laicato católico a exemplo das irmandades; organismos administrativos e pastorais; congregações e ordens religiosas; além de coleções particulares.

Monsenhor Hernani de Oliveira Padre Benito Vasquez Padre Martinho Gaio e Padre Jos Eugnio CorreaMonsenhor Hernani de Oliveira, Padre Benito Vasquez, Padre Martinho Gaio e Padre José Eugênio Correa  12  Assento de batismo do sculo XIXAssento de batismo do século XIX

As fontes documentais do Arquivo Arquidiocesano de Juiz de Fora permitem infinitas possibilidades de abordagem para o estudo da história da Igreja e da sociedade colonial e imperial na região. Constituem imensa riqueza para pesquisadores da historiografia brasileira, acadêmicos de universidades brasileiras e estrangeiras em fase de elaboração de projetos universitários, e para o público em geral, pois uma parcela da documentação também é procurada para comprovação de direitos dos cidadãos brasileiros. O fundo documental é do ano de 1707 aos dias atuais e como se constitui em um arquivo de fundo aberto, permanece em constante crescimento.

Assento de Óbito do século XIXAssento de Óbito do século XIX  15  O Lampadrio foi o primeiro jornal catlico oficial circulando na regio a partir de 1926O Lampadário foi o primeiro jornal católico oficial circulando na região a partir de 1926.

“(...)os arquivos são os armazéns da História e o arsenal da Administração.” (Duchein)

Religiosa de São Vicente recém chegada a Juiz de Fora. Congregação feminina presente desde 1935.Religiosa de São Vicente recém chegada a Juiz de Fora. Congregação feminina presente desde 1935.  Livro de Atas da Comissão Promotora da criação do Bispado de Juiz de Fora 1923Livro de Atas da Comissão Promotora da criação do Bispado de Juiz de Fora 1923  Monsenhor Gustavo Freire e congregados marianosMonsenhor Gustavo Freire e congregados marianos

Inventariando e Recolhendo...
No primeiro semestre de 2005, teve início o projeto “Inventariação e Recolhimento de Acervos Documentais Paroquiais” elaboração e realização da equipe do Arquivo Arquidiocesano. O projeto inicialmente foi pensado para responder a uma determinação do Código de Direito Canônico – Cân.491§1 - que preconiza que se façam inventários dos documentos de igrejas filiais entre outras, em duas cópias, uma das quais se conserve no respectivo arquivo paroquial e outra no arquivo diocesano e também para cumprir uma função importante do arquivo que é a responsabilidade pela conservação e preservação das fontes documentais da Igreja.

Arquivo ArquidiocesanoArquivo Arquidiocesano  Primeira visita de Dom Gil ao ArquivoPrimeira visita de Dom Gil ao Arquivo  Arquivo ArquidiocesanoArquivo Arquidiocesano

Ao longo de três anos foram inventariados quarenta e oito (48) arquivos de paróquias interioranas. Durante a visita, os técnicos do Arquivo buscaram orientar e estimular os atendentes das secretarias, ampliando a consciência da importância e do imenso valor dos arquivos paroquiais a eles confiados. Paralelamente ao trabalho de inventariação dos acervos paroquiais, foram recolhidos para a guarda permanente do Arquivo Arquidiocesano, livros e documentos de grande significância para a história e para a memória da Igreja de Juiz de Fora. Infelizmente, grande parte dos documentos e livros recolhidos, especialmente dos séculos XVIII e primeira metade do XIX se encontravam em péssimo estado de conservação, pela presença de umidade, ataque de insetos e microorganismos, além de manuseio danoso durante a sua existência. Esse material foi logo de início cuidadosamente higienizado e após a conclusão de seu tratamento técnico, das ações de conservação de seu suporte, da inserção em nossos instrumentos de controle, foi finalmente acondicionado e arquivado em área especialmente preparada para a sua preservação. O projeto propiciou ainda uma importante aproximação entre as paróquias e o Arquivo Arquidiocesano, possibilitando apoio e orientação permanente, numa parceria cada vez mais afinada!

O projeto segue adiante, com a inventariação dos arquivos paroquiais localizados em Juiz de Fora, município sede da Arquidiocese e já cumpriu visita a quase totalidade das foranias existentes. O projeto é uma das maiores realizações da Igreja de Juiz de Fora na área de arquivos. Uma infinidade de livros e documentos encontra-se hoje recuperada e tratada, com disponibilidade de consulta em sua grande maioria. Na avaliação da equipe técnica, a maior riqueza cultural desse trabalho foi, sem dúvida nenhuma, salvar um acervo documental precioso, onde, na maioria dos casos, encontrava-se em lenta agonia rumo ao seu desaparecimento.

Manuscritos da Freguesia do Espírito Santo do Guarará século XIXManuscritos da Freguesia do Espírito Santo do Guarará século XIX  Manuscritos da Freguesia do Espírito Santo do Guarará século XIXManuscritos da Freguesia do Espírito Santo do Guarará século XIX